Bolsa Família: Cerca de 1.209 famílias deixaram a condição de extrema pobreza em Quixelô

 

Cerca de 1.209 famílias deixaram a condição de extrema pobreza

Em Quixelô, há 2.498 famílias beneficiárias do Bolsa Família e equivalem, aproximadamente, a 36,89% da população total do município, e inclui 1.209 famílias que, sem o programa, estariam em condição de extrema pobreza. Os dados são Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, através da Secretaria Nacional de Renda e Cidadania.

No mês de fevereiro de 2017 foram transferidos R$ 426.913,00 às famílias do Programa e o benefício médio repassado foi de R$ 170,90 por família. A cobertura do programa é de 80,22% em relação à estimativa de pobreza do município.

A Prefeitura de Quixelô, através da Secretaria de Assistência Social, realiza as atividades de cadastramento e possui: 4.005 famílias inseridas no Cadastro Único; 3.291 famílias com o cadastro atualizado nos últimos dois anos; 3.456 famílias com renda até ½ salário mínimo; e 2.871 famílias com renda até ½ salário mínimo com o cadastro atualizado.

A seca prolongada, que atingiu seu ponto alto em 2016, justifica o crescimento no número de beneficiários do Bolsa-Família. Mesmo assim as famílias quixeloenses não deixaram de ser atendidas.

O cadastro em Quixelô, de acordo com o relatório do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, através da Secretaria Nacional de Renda e Cidadania, está bem focalizado e atualizado, ou seja, a maioria das famílias cadastradas pertence ao público alvo. A relação entre os recursos recebidos pelo seu município e o saldo em conta corrente mostra que o município está executando bem os recursos transferidos através do IGD-M.

Na área da Saúde, 1.368 famílias foram acompanhadas no último semestre. As famílias que devem ser acompanhadas na saúde são aquelas que possuem crianças de até 7 anos e/ou mulheres gestantes. O município conseguiu acompanhar 1.204 famílias, o que corresponde a um índice de 88,01%. A média nacional de acompanhamento na saúde é de 78,25%.

Na educação, 2.073 crianças e jovens de 6 a 17 anos do Bolsa Família precisavam ter a frequência escolar acompanhada no último bimestre. O Município conseguiu acompanhada 1.905. Portanto, 91,90% das crianças e jovens de 6 a 17 anos do Bolsa Família tiveram a informação de frequência escolar registrada nesse período. A média nacional é de 92,57% ficando Quixelô apenas 0,67% abaixo da média nacional, porém a Secretaria de Educação já promove ações com o foco de ultrapassar a média nacional no acompanhamento da frequência dos alunos cujas famílias são beneficiadas pelo BF.

A Saúde dos beneficiários do BF, no município, possui, segundo o relatório, um acompanhamento da agenda de saúde muito bom, acima da média nacional.

Em números gerais o Bolsa Família em Quixelô vem obtendo resultados positivos o que reforça o quadro abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *