Breve histórico de vida de mais uma das homenageadas com o título de Mulher Guerreira

IRINEIDE CÂNDIDO DE OLIVEIRA

Dona Irineide emocionada ao lerem sua história de vida
Irineide Cândido de Oliveira, natural do Sitio Catingueira – Acopiara, sendo a terceira filha de quinze. Advinda de uma família humilde, iniciou os trabalhos na agricultura aos oito anos de idade. Em busca de dias melhores viveu a experiência de retirante, morando por dois anos em Santa Inês no Maranhão, exercendo a profissão de caixa em mercantil, atendente de consultório e professora.
Apesar de tantos desafios, seus pais preocupavam-se com a educação dos filhos e contratava os professores para alfabetizá-los. Contudo, sua vida escolar foi marcada por dificuldades de aprendizagem, pois as obrigações com o trabalho usurpou-lhes as oportunidades e sua alfabetização só aconteceu aos onze anos com a professora Eronildes. Diante das adversidades concluiu o 1° Grau, equivalente ao Ensino Fundamental II, na maioridade. Sua escolaridade atual conquistada é o Ensino Médio, que pela idade realizou de forma avançada.
Na vida sentimental, manteve casada durante três décadas com o Sr. Luiz Lourenço de Oliveira, dessa união tiveram três filhos, criando duas mulheres: Iara e Ilmara. A convivência nesse relacionamento foi marcada pelas dificuldades e metonímias, contudo foi superada pela fé em Deus, pelo amor e pelas conquistas. Em 2009, sua vida foi marcada por um sofrimento intenso, ao perder seu marido vítima de um choque elétrico. Mas pela força do amor de Deus e por suas filhas, mas uma vez essa guerreira se ergueu, mantendo o equilíbrio espiritual, maternal e financeiro, conquistado nesse relacionamento familiar.
Em 2014, aos sessenta anos de idade e vinte e cinco anos exercendo a função de Agente Comunitária de Saúde desse município no Sitio Garrota, onde reside a quase quatro décadas. Irineide aposentou-se e como ocupação extra ganhou o primeiro neto, filho de Iara, a quem dedica-se diariamente, e espera ansiosa a vinda do segundo neto de sua filha Ilmara.
Esplendida homenagem a essa mulher! Filha obediente, esposa virtuosa, exemplo de mãe e profissional comprometida. E na força que te faz guerreira nas lutas diárias, expressamos suas memórias vivas na música de seu ídolo Roberto Carlos:
“Hoje lembro com saudade o tempo que ficou
O tempo passa tão depressa só que em mim ficou
Jovens tardes de domingo, tantas alegrias
Velhos tempos, velhos dias.”
Irineide é Mulher Guerreira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quixelô no ZAP! Ouças as principais notícias