Câmara Municipal promove audiência pública para tratar da agricultura e desenvolvimento agrário

Associações, federações, cooperativas, SEBRAE, SENAC, Banco do Brasil, Instituto Agropolos, Ematerce de Iguatu e de Quixelô, Projeto São José, prefeita Fátima Gomes, o vice prefeito Jackson Melo, vereadores e agricultores estiveram presentes na Câmara Municipal de Quixelô atendendo ao convite dos vereadores para debaterem sobre desenvolvimento agrário.
Na oportunidade foram tratados assuntos relativos à entrega de sementes, perfuração de poços, linhas de crédito para financiamentos, programa de uso de máquinas, agricultura familiar, ração e plantio de palma etc.
O presidente da Câmara Municipal abriu os trabalhos ressaltando a importância da agricultura para a subsistência e o desenvolvimento do nosso município. O secretário de Agricultura e de Desenvolvimento Agrário Jurtônio Alves listou as propostas que a secretaria pretende tocar durante este ano que promete um bom inverno e informou sobre o programa de Hora de Produzir onde a prefeitura estará cobrindo boa parte do valor da hora normalmente paga para o serviço de corte de terra.
O gerente do Escritório da EMATERCE de Iguatu e de Quixelô Erivaldo Barbosa esclareceu que as sementes entregues em 2014,2015 e 2016 não serão cobradas. É importante que os agricultores busquem atualizar seus cadastros se tiverem o desejo de obter empréstimos ou outros benefícios relativos à pasta de agricultura.
A prefeita Fátima Gomes ressaltou a vocação agrícola do nosso município que possui 73% das pessoas na zona rural e 27% na sede. Em virtude dessa vocação as ações com foco na agricultura familiar são as mais importantes e as mais rápidas de serem tomadas.
A Câmara e a Prefeitura receberam sugestão de para a criação de uma ouvidoria para que possa receber denúncias de irregularidades, sugestões de melhorias e críticas. Dadá Guedes, presidente da Câmara Municipal informou que a ouvidoria encontra-se em fase final de reformulação e ainda em fevereiro deverá ser lançada.
O Procurador Geral do Município de Quixelô Adil Jr., explicou aos presentes como devem proceder no caso de encaminhamento de denúncias referentes, por exemplo, ao programa de distribuição de sementes do Governo do Estado – o Hora de Plantar e colocou à disposição os advogados da Procuradoria Geral do Município, bem como, a assessoria jurídica da Câmara Municipal que estará sob a responsabilidade do advogado Yago Bruno em plantões semanais às quintas-feiras.
A audiência pública foi bastante movimentada e muito participativa. Falaram ainda aos presentes e a representante do SEBRAE Tuanny Holanda, a gerente do Banco do Brasil Aldenândia, a gerente administrativa do SENAC Liduína, Venâncio Vieira do Projeto São José, José Audjam do Instituto Agropolos do Ceará, Valdízio presidente da Cooperativa de Eletrificação Rural de Iguatu e o senhor Virgolino Virgolino gerente do Escritório Regional Centro-Sul da EMATERCE.
Zacarias Aires representante da Federação das Associações do Município de Quixelô apresentou aos presentes seu modelo de operação onde a sua propriedade é praticamente autossuficiente inclusive na produção de ração para os peixes. Zacarias deixou cópia do vídeo com a prefeitura para que possa ser produzido um material de divulgação do seu projeto destinado aos demais agricultores da região.
A prefeita Fátima Gomes e o presidente da Câmara Municipal Dadá Guedes saíram bastante satisfeitos da audiência pública à qual acharam bastante produtiva. Ambos destacaram a importância de informar, capacitar e buscar projetos que possam acelerar o crescimento da agricultura familiar em nosso município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quixelô no ZAP! Ouças as principais notícias