LIXÃO: Prefeitos de Quixelô, Jucás, Cedro e Acopiara reúnem-se para solucionar problema causado pela DFL

Quixelô, Acopiara, Jucás e Cedro estão sem o serviço de transbordo do lixo para a estação de tratamento em Senador Pompeu, que é de propriedade da empresa DFL. Na sexta (23) a Secretaria de Administração e Finanças recebeu ofício da DFL Serviços de Limpeza Urbana Ambiental, informando ‘não mais poder realizar o transporte do lixo até Senador Pompeu’.

A empresa suspendeu, sem aviso prévio, os serviços de coleta e transbordo do lixo há cerca de 20 dias e isso têm causado sérios transtornos aos quixeloenses residentes nas imediações do lixão. A prefeita Fátima Gomes tentou contato com a empresa, por mais de uma semana, sem sucesso.

A prefeita Fátima Gomes tão logo tomou conhecimento do comunicado da DFL, ligou para os demais prefeitos que fazem parte do consórcio e marcou reunião para hoje(28/11), onde em conjunto com as assessorias jurídicas e financeiras das gestões de Jucás, Cariús, Acopiara e Quixelô, seja decidido quais providências deverão ser imediatamente tomadas.

O COMUNICADO FOI ENVIADO 20 DIAS DEPOIS DA SUSPENSÃO DOS SERVIÇOS

O ofício, datado de 20 de novembro e assinado por Ernani Teles de Castro Júnior, diretor administrativo da empresa, alega ‘erros de procedimento por parte das empresas terceirizadas e falta de manutenção da área de transbordo do lixo por parte das prefeituras’. Apesar de não serem graves, os problemas listados pela empresa são de ordem técnica, corriqueiros ao processo de gestão administrativa e, poderiam ser resolvidos através de alertas de falhas de procedimento operacional. Porém, nenhuma correspondência ou mensagem foi enviada por qualquer outro meio à prefeitura ou, pelo menos, algum contato sobre os problemas listados; muito menos pedindo providências ou ajustes ou correções.

Todas as colocações listadas no ofício da DFL para justificar a interrupção dos serviços, tinham como objetivo principal, ‘deixar de realizar o transbordo’. A empresa propôs “redução no valor do referido contrato de prestação de serviços de recebimento e transbordo em 50% do valor, para que esta empresa deixe de prestar o serviço de transbordo e apenas receba o lixo no aterro sanitário.”

A prefeita Fátima Gomes informou que o “serviço contratado está sendo pago em dia e todas as exigências, a nós comunicadas, foram atendidas. Além disso, ela (a empresa) ainda não concluiu todo o processo de limpeza e compactação do solo. Queremos o cumprimento do contrato,conforme foi celebrado entre as partes. A população não pode sofrer consequências da falha de gestão da DFL”. Enfatizou a prefeita.

ENTENDA O CASO

A prefeita Fátima Gomes em busca de uma solução definitiva para o fim do Lixão, procurou a empresa DFL. Após os primeiros contatos decidiu visitar outros lixões administrados pela empresa e conversou com os prefeitos que utilizavam os serviços. Após essa etapa, a prefeita Fátima Gomes, levou para conhecer a DFL, em Senador Pompeu, lideranças, secretários, assessores e moradores da Vila Acampamento e Vila dos Firminos para que pudessem ajudar na avaliação da parceria. O contrato foi firmado em AGOSTO e os serviços iniciados em SETEMBRO em grande evento, pois seria o fim do lixão se a empresa não decidisse suspender o serviço de forma unilateral e sem aviso prévio, comunicando posteriormente às prefeituras, após o dano já ter sido causado à população de Quixelô e das cidades de Jucás, Cedro e Acopiara.

CONHEÇA A HISTÓRIA DA CONTRATAÇÃO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *